Cerca de 300 manifestantes protestam na refeitura de Caetité


 Cerca de 300 manifestantes protestaram nesta terça-feira, 17, em frente ao prédio da prefeitura de Caetité (a 753 km de Salvador), contra a entrada da carga de urânio na cidade, enquanto acontecia um reunião a portas fechadas entre representantes do Ministério Público Estadual, prefeito, prepostos da Indústrias Nucleares do Brasil (INB), Comissão Pastoral do Meio Ambiente (ligada à Igreja Católica), dentre outros. Com carro de som e faixas com o símbolo da radioatividade estampado, manifestantes gritavam “Caetité não é lixeira”. Estudantes da rede pública e universitários do curso de Biologia da Universidade da Bahia (UNB) também marcaram presença. Ativistas do Greenpeace chegaram à cidade no início da tarde mas não participaram da manifestação.

O prefeito de Guanambi, Charles Fernandes, tentou entrar com uma ação no Ministério Público contra os responsáveis pela carga de urânio, ele só não concluiu a denúncia porque o juiz disse que não cabia isso agora.

De acordo com o Secretário Estadual do Meio Ambiente, Eugênio Spengler, representantes de movimentos sociais, técnicos da agência nuclear brasileira INB e representantes da Secretaria do Meio Ambiente se reuniram e decidiram formar uma comissão com dez pessoas, que vai acompanhar os técnicos em inpeção, a fim de assegurar que a carga não oferece riscos à população.

Foi extendido o prazo de mais 24 horas para a carga continuar em Guanambi, esse prazo termina ao meio dia desta sexta-feira(18), quando nova inspeção será feita e em seguida reunião para decidir o destino da carga.

O governo do estado afirma que está preocupado com a situação porque a carga não pode ficar em Guanambi, precisa chegar ao destino final.

PREFEITO SERIA FUNCIONÁRIO DA INB

O prefeito de Caetité, José Barreira (PSB), seria funcionário afastado das Indústrias Nucleares do Brasil (INB) e esta não seria a primeira vez que a cidade do sudoeste baiano recebe carga radioativa. A denúncia foi feita ao Bahia Notícias pelo ambientalista Marcell Moraes, presidente do Grupo Ecológico Amigos da Onça (Geamo), que promete reunir manifestantes, nesta quarta-feira (18), para protestar no local. Outro reclame, de acordo com ele, acontece na manhã desta terça (17), em frente à sede da prefeitura. “Não vamos retroceder na luta contra esses abusos”, considerou o militante verde. Conforme Moraes, uma catástrofe esteve próxima de acontecer, pois habitantes tentaram violar a carga para conferir se havia lixo nuclear – o que causaria grande dano ambiental – e, até agora, nenhum representante do Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Inema) compareceu à região. De acordo com a INB, as carretas transportam 90 toneladas de concentrado de urânio, produzido na mina do município. Um pedido de investigação sobre o material já foi requerido pelo senador Walter Pinheiro (PT) ao Ministério Público Federal (MPF).

Os contêineres estão sob escolta da PM  em Guanambi. INB diz que eles contêm urânio concentrado

Os contêineres estão sob escolta da PM em Guanambi. INB diz que eles contêm urânio concentrado

Sobre informe24horas

Informe24horas o seu canal de noticias em primeira mão!

Publicado em 17/05/2011, em Destaque Brasil, Mundo, Política, Policial e marcado como , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Adicione o link aos favoritos. Deixe um comentário.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: